A cultura do povo Karajá

Posts com tag “boneca

Beleza e tradição marcam o lançamento da exposição “Ritxoko: Arte e Cosmo pelas mãos da mulher Iny”

Fonte e fotos: Secom/TO

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Ahima JK participou da abertura da exposição  “Ritxoko: Arte e Cosmo pelas mãos da mulher Iny”, realizada  no dia 19 de abril, auditório do Palácio Araguaia foi marcada pela beleza e tradição retratada na exposição com mais de 150 peças da boneca Ritxoco expostas no hall de entrada do auditório do Palácio Araguaia e pela diversidade cultural representada pela reunião de vários segmentos da sociedade, como estudantes, povos indígenas e autoridades em comemoração ao reconhecimento das bonecas como patrimônio cultural do Brasil, no dia nacional do índio.

Lenimar Werreriá, presidente da Associação de Mulheres da aldeia de JK, (Ahima JK), foi a responsável pela articulação dessa exposição.Aassociação foi responsável em realizar um mapeamento das ceramicistas das aldeias de JK, Santa Izabel do Morro, Wataú, Werebia. Lenimar esteve no dia na inauguração e acompanhou um grupo de mulheres que foram para a exposição. “É muito bom ver a cultura Iny sendo valorizada, estamos felizes, essa oportunidade de mostrar o valor de nosso artesanato”, contou Lenimar.

“Por meio desta exposição temos a honra de propagar este reconhecimento da boneca Ritxoco que perpetua os saberes tradicionais do povo Karajá e reafirma a importância da cultura indígena para o Brasil e para o mundo”, comemorou Kátia Rocha, secretária de Cultura de TO.

Para diretora do Iphan, Celia Cursino, destacou que o significado do Registro da Ritxoco é um avanço do reconhecimento da diversidade cultural do Brasil. “Isto mostra o quanto o Tocantins tem a mostrar para o Brasil, com uma manifestação riquíssima em conhecimento e modo de fazer que recebeu o título de patrimônio cultural brasileiro”.

“Através da exposição mostramos o talento destas comunidades e a qualidade dos seus produtos, que estão prontos para serem comercializados para qualquer mercado”, arrematou a diretora técnica do Sebrae/TO, Mila Jaber, ressaltando que o Sebrae acredita na força do artesanato tocantinense e na importância deste para preservação da cultura.

A diretora do colégio Girassol Raquel de Queiroz, Cristiane Cattony, disse que a exposição é um mergulho na cultura karajá. “Ela realmente retrata a cultura do povo no formato, nas cores e adereços das bonecas que mostra o modo de viver, os mitos e lendas do povo karajá com riqueza de detalhes”, disse Cristiane empolgada.

A exposição realizada pela Secult em parceria com o Sebrae-TO, estará aberta para visitação até o dia 04 maio, em horário comercial.

Anúncios