A cultura do povo Karajá

Posts com tag “rede de sementes

Rede de Sementes: mais uma alternativa para os Inys da aldeia JK

Com informações da ANSA
A Associação Arima JK, da aldeia JK, dos índios Karajas, convidou a animadora da Rede de Sementes do Xingu do Núcleo de São Félix do Araguaia, Ana Lúcia Silva Souza, para uma reunião informativa sobre as possibilidades que teria esse povo indígena de se integrar na Rede de Sementes do Xingu. A reunião ocorreu no dia 30 de novembro 2011, na escola da Aldeia e contou com a presença de 12 pessoas interessadas em fazer parte da Rede.
A Associação Arima é formada por um grupo de mulheres e a sua atividade principal é fazer atividades artesanais tradicionais Karajá para a sua comercialização na cidade de São Félix do Araguaia.
A Aldeia JK fica a 15 minutos da cidade de São Felix do Araguaia, na margem do Rio Araguaia. Hoje residem nela cerca de 23 famílias e aproximadamente 126 pessoas. Se trata, portanto, de uma aldeia relativamente pequena, com bastante presença de gente jovem, de crianças e de mulheres. A maior parte deles vive da caça, da pesca e das pequenas vendas que realizam na cidade próxima de São Félix.
Neste encontro que realizamos foi possível perceber o interesse das mulheres em coletar sementes, pois o grupo já coleta e conhece bastante as árvores nativas e as frutas da região. Por isso, eles vêm na Rede de Sementes do Xingu uma alternativa para continuar na preservação do meio ambiente e para conseguirem um complemento na renda.
Um dos critérios para qualquer grupo fazer parte da Rede de Sementes é que não pode usar o fogo. Porém, por se tratar de um sistema muito cultural para os índios, a animadora da Rede teve que explicar as formas alternativas de plantio sem uso do fogo que existem.
O resultado deste primeiro encontro foi o compromisso do grupo em reflorestar ½ hectare de áreas degradadas por ano, utilizando uma ampla variedade de espécies de árvores da região.

“Aqui tem muitas sementes, tem uma mata muito bonita e fechada e queremos aproveitar o que a natureza está nos oferecendo e pode coletar as sementes e plantar também”. Segundo o Pastor “João”, sócio da Associação.

Anúncios